topo
RS tem 447 cidades afetadas; fortes ventos provocam ondas nas águas do Guaíba, que podem subir a nível recorde RS tem 447 cidades afetadas; fortes ventos provocam ondas nas águas do Guaíba, que podem subir a nível recorde
Número de mortos é de 148 e o de desaparecidos baixou de 127 para 124; em mais de 15 dias de chuvas e enchentes, foram resgatas 76.482 pessoas e 11.002 animais
Por Werbete | 14/05/2024 - 18h44
Compartilhar no Whatsap

O número de municípios atingidos pelas enchentes no Rio Grande do Sul voltou a 446 na atualização feita ao meio-dia desta terça-feira (14). O dado consta no boletim atualizado pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul. O número de mortos subiu para 148 e o de desaparecidos, que na segunda-feira (13) era de 127, agora é de 124. Mas nas últimas 24 horas não foram registradas chuvas significativas no Estado, porém está ocorrendo a propagação das cheias na Região Hidrográfica do Guaíba. As águas do Guaíba têm subido nas últimas 24h e nesta manhã chegaram a 5,18 metros. A cota de inundação é de 3 metros. As projeções indicam que o nível chegue a 5,50 metros. Além da queda de temperatura, a região enfrente ventos, que estão gerando ondas nas águas do Guaíba, forçando a população a abandonar suas casas. Os feridos são 806. As chuvas, que continuam caindo em várias cidades do Estado, já afetam 2.124.203 pessoas direta ou indiretamente. Já são 538.545 desalojadas e os abrigos atendem 76.884 pessoas até o momento. Os números de resgates também subiram: 76.482 pessoas e 11.002 animais. Já são mais de 15 desde as primeiras cheias com as chuvas, em 29 de abril.

Está ocorrendo a propagação das cheias na Região Hidrográfica do Guaíba. O rio Jacuí está apresentando um pequeno repique de cheia entre Dona Francisca e Rio Pardo. Enquanto isso, os rios Taquari e Caí estão mostrando uma diminuição em seus níveis ao longo de seus percursos. O rio dos Sinos está em elevação e o rio Gravataí está seguindo o padrão do Guaíba. Segundo a CEEE Equatorial, 128.690 pontos estão sem energia elétrica. A RGE Sul sinaliza outros 138.900. A Corsan informa que 159.424 pontos estão sem abastecimento de água. A cobertura de celular está normalizada para operadora Claro, enquanto Tim não tem serviço em cinco municípios e a Vivo em uma cidade. As escolas afetadas, tanto as danificadas, como as que estão sendo usadas como abrigo e as que se localizam em regiões com problemas de acesso são 1.044, em 248 municípios, impactando 362.486 estudantes. A locomoção segue muito difícil. São 101 trechos com bloqueios totais ou parciais, em 52 rodovias, estradas, pontes e balsas.

Fonte: Jovem Pan