topo
Enchentes no RS afetam 2,3 milhões de moradores e causam 157 mortes Enchentes no RS afetam 2,3 milhões de moradores e causam 157 mortes
Segundo o boletim da Defesa Civil do Estado, o número de desalojados subiu para 581.633 e 88 pessoas continuam desaparecidas; estima-se que até o momento 82.666 pessoas e 12.215 animais foram resgatados
Por Werbete | 20/05/2024 - 18h22
Compartilhar no Whatsap

As enchentes no Rio Grande do Sul elevaram neste domingo (19) o número de mortos para 157, segundo a Defesa Civil estadual. Além disso, 88 pessoas continuam desaparecidas. Estima-se que 2,3 milhões de moradores de 463 municípios tenham sido afetados pela catástrofe climática.

O número de desalojados subiu para 581.633, com 76.955 em abrigos. Até o momento, 82.666 pessoas e 12.215 animais foram resgatados. Os resgates tiveram a participação de 27.716 pessoas, 4.061 viaturas, 21 aeronaves e 302 embarcações nos resgates.

Quatro rios do Estado ainda estão com níveis acima da cota de inundação, e há 85 trechos com bloqueios em rodovias estaduais e federais. O Aeroporto Internacional Salgado Filho permanece com operações suspensas, enquanto os aeroportos administrados pelo governo do Estado e pela CCR operam normalmente.

Além disso, a Anac liberou voos comerciais para transporte de passageiros e carga na Base Aérea de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, que é destinado à aviação militar, após as inundações causarem danos na infraestrutura do Salgado Filho.

Em relação aos portos, o Porto de Porto Alegre tem operações suspensas, o Porto de Pelotas suspendeu o embarque de toras de madeira, e o Porto do Rio Grande opera normalmente. A travessia para São José do Norte está realizando apenas o transporte de veículos altos, como caminhonetes.

Fonte: Jovem Pan